Hipocoagulação

A hipocoagulação é um tratamento que põe o sangue mais fino (fluido) e que é indicado em várias situações clínicas, como no caso de algumas cirurgias do coração em que há substituição de uma ou mais válvulas ou em alguns casos de arritmia. Em alguns casos é tomado para o resto da vida, noutros casos pode ser apenas uns meses.

A hipocoagulação obriga ao vulgarmente conhecido “controle de sangue”, ou seja, a um controlo regular que é feito num laboratório de análises clínicas. Os medicamentos mais utilizados neste tratamento são o Varfine® (varfarina) e o Sintrom® (acenocumarol). A dose deste medicamento é baseada num teste de sangue chamado INR.

O objectivo deste tratamento é evitar a formação de coágulos na corrente sanguínea. No entanto, a dose deste medicamento tem de ser controlada segundo um esquema adaptado a cada doente, para evitar que o sangue fique demasiado “fino” ou demasiado “grosso”. A equipa médica define um intervalo de valores adequado para a situação clínica de cada doente e depois é prescrita a dose do medicamento para tentar manter os valores de sangue nesse intervalo, consoante os resultados da análise clínica. A dose mínima por dia pode ser de zero comprimidos, por exemplo se o sangue estiver muito “fino” e pode variar entre quartos de comprimido (por ex: ¼,1/2,3/4,…) até ao máximo de 2 comprimidos por dia. Toma-se este medicamento sempre ao jantar.

No momento da alta, a enfermeira vai entregar um esquema com as doses do medicamento para esse próprio dia e para os seguintes e qual o dia em que deve ir a um laboratório, à sua escolha, fazer a análise de sangue.

Este medicamento implica certos cuidados, como:

  • Fazer sempre a colheita de sangue durante a manhã, após o pequeno-almoço, para que o laboratório tenha tempo de fazer a análise e lhe dar a prescrição da dose para esse dia;

 

  • A partir da primeira colheita de sangue fora do nosso serviço é sempre o laboratório escolhido por si que passa a ter a responsabilidade de analisar o sangue, prescrever a dose dos comprimidos e avisar quando é a próxima colheita.
  • Tomar a medicação sempre à mesma hora;

 

  • Se se esquecer de tomar a medicação num dia, não tome dose a dobrar no dia seguinte! Contacte o laboratório para saber o que fazer.
  • Não pode tomar medicamentos analgésicos (para a dor) além do que é recomendado à data da alta;

 

  • Se precisar de tratamento dentário deve avisar o seu dentista que toma este medicamento;

 

  • É normal que os cortes da pele sangrem mais do que o habitual, desde que toma esta medicação, pelo sangue estar mais fino. É por este motivo que deve ter mais cuidados com objectos cortantes (ex: facas de cozinhas, lâminas de barbear – são preferíveis as máquinas de barbear,…);

 

  • Se tiver um corte na pele e sangrar faça pressão na área durante alguns minutos. Se o sangramento não parar ou se sangrar de repente do nariz ou de outras partes do corpo, recorra ao Serviço de Urgência;

 

  • Se sofrer alguma pancada forte na cabeça ou noutra zona do corpo recorra recorra ao Serviço de Urgência.

 

Avise sempre o médico que a assistir que toma este medicamento.

Se tiver mais dúvidas, por favor contacte-nos ou ao seu laboratório de análises.