Cirurgia coronária

A doença coronária consiste numa obstrução em uma ou mais das três artérias coronárias ou seus ramos. Geralmente, quando a doença coronária atinge apenas uma ou duas das artérias coronárias, o tratamento pode ser feito através de uma intervenção por catéter, com a colocação de um stent.

Figura 1 – angioplastia coronária

Porém, quando a doença coronária atinge as três principais artérias coronárias ou o tronco comum entre duas delas, o tratamento é geralmente cirúrgico.

A cirurgia de revascularização do miocárdio consiste na construção de pontes ou bypass’s entre a aorta ou outra grande artéria e as artérias coronárias obstruídas, após a lesão. Por outras palavras, é construído um novo sistema de irrigação do músculo cardíaco (miocárdio).

Front view of heart with artery and vein bypass grafts.
Figura 2 – representação esquemática de uma cirurgia de revascularização do miocárdio utilizado uma artéria mamária interna esquerda (vermelhor) e duas veias safenas (azul)

Estás pontes podem ser construídas com artérias e/ou veias:

  • Artérias mamárias internas
  • Veia safena
  • Artérias radiais

A preferência é sempre dada às artérias, dado que está comprovado que o resultado para o doente é melhor em relação às veias.

O acesso ao coração é feito através de uma esternotomia mediana.