Cirurgia da aorta

O QUE É A AORTA?
A aorta é a maior artéria do corpo. Ela é responsável pelo transporte do sangue para todo o corpo exceto os pulmões e contém sangue rico em oxigénio. Tem início à saída do ventrículo esquerdo (coração) e da válvula aórtica e termina no abdomen com a sua bifurcação em duas artérias ilíacas. Pode ser divida em segmentos:

  1. Aorta torácica ascendente
  2. Arco aórtico
  3. Aorta torácica descendente
  4. Aorta abdominal
aorta
Os segmentos da aorta

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS DA AORTA?
Aterosclerose, hipertensão arterial, doenças sistémicas, síndrome de Marfan, entre outras.

QUAIS SÃO AS DOENÇAS MAIS COMUNS?
Dilatação, dissecção e coarctação (estreitamento).

O QUE É A DILATAÇÃO DA AORTA?
A dilatação da aorta, quando importante, é denominada aneurisma. As dimensões normais dos segmentos da aorta variam, pelo que também variam os valores considerados preocupantes. Além disso, um aneurisma da aorta ascendente pode surgir associado a doença da válvula aórtica, tendo maior relevância neste contexto.

il_taa_arch_aneurysm
Aneurisma do arco aórtico

 

 

O QUE É A DISSECÇÃO DA AORTA?
A parede da aorta possui três camadas: adventícia, média e íntima. A íntima é a camada interna e a única que tem contacto com o sangue; assim, quando existe uma abertura na íntima, o sangue infiltra-se entre a íntima e a média, ocorrendo a dissecção. A dissecção habitualmente progride de forma rápida, podendo levar a rotura ou obstrução dos vasos que saem da aorta, tais como os vasos do pescoço, provocando um acidente vascular cerebral (AVC). Assim se compreende que se trata de uma doença extremamente grave com índices de mortalidade e morbilidade muito elevados.

aortic-dissection-by-bhanu-incredible-8-638
Dissecção da aorta ascendente

O QUE É A COARCTAÇÃO DA AORTA?
A coarctação da aorta é um estreitamento que ocorre no istmo da aorta (no início da aorta torácica descendente). Com isto ocorre dificuldade de passagem do sangue por este estreitamento, causando aumento da pressão nas artérias do cérebro e braços e diminuição da pressão nas artérias abdominais e das pernas. Trata-se de uma doença congénita que pode ser detetada e tratada na infância ou na idade adulta. O tratamento, no adulto, atualmente, é feito, na maioria dos casos, de forma percutânea, através da colocação de um stent (rede metálica).